Notícias »

17 de Julho de 2013
Atlético-MG testa história e camisa do 'gigante adormecido' Olimpia
...
Clique para ampliar

O Olimpia é um dos grandes times da história da Copa Libertadores. Tricampeão e outras três vezes vice, o time paraguaio vai para sua sétima final da competição contra um Atlético-MG, estreante em finais, para provar que a pesada camisa e a tradição guarani podem levantar a taça pela quarta vez.

E não é só contra o alvinegro mineiro que o Olimpia teria uma história maior e mais vencedora entre as equipes brasileiras. O São Paulo é o único que poderia rivalizar no quesito tradição. O tricolor paulista também tem três títulos em seis finais. Porém, será superado em número de decisões com o desfecho da edição de 2013.

O único paraguaio campeão da Libertadores é o quarto clube em presenças em finais. Perde para o Boca Juniors e Peñarol, cada um com dez aparições, e agora se iguala ao Independiente.

A última vez que havia chegado à final foi justamente contra um time brasileiro. Em 2002, o Olimpia venceu o São Caetano nos pênaltis, em pleno Pacaembu. Antes, o time já havia conquistado a taça em 1979 e 1990.

O fim dos anos 1980 e início dos anos 1990 foram os mais vitoriosos do time no cenário sul-americano com um título (1990) e dois vice-campeonatos (1989 e 1991) – o outro vice foi em 1960 na primeira edição da Libertadores. No entanto, a maior conquista da história, o título mundial contra o Malmo, da Suécia, foi em 1979.

Além disso, foram cinco finais nos últimos 25 anos, só atrás de Boca e São Paulo (seis cada).

Porém, desde a virada do século o Olimpia tem penado para formar bons times e vencer campeonatos. Além da Libertadores de 2002, a equipe conquistou dois títulos paraguaios em 2000 e 2011. Período que coincide com o período de recursos mais escassos no futebol paraguaio e no de maior bonança de outros times, como os brasileiros.

A campanha na atual edição, no entanto, mostra que a camisa do Olímpia pesa, principalmente em casa. A equipe está invicta como mandante, com seis vitórias e um empate.

No Defensores del Chaco, palco do jogo de ida da final desta quarta-feira, às 21h50, são cinco vitórias e um empate. O Fluminense foi um dos times derrotados no jogo de volta das quartas de final por 2 a 1.

Do outro lado estará um Atlético-MG que faz a sua melhor campanha na história da Libertadores. Após 13 anos longe da competição, o Galo voltou ao torneio em 2013 e, com a melhor campanha na fase de grupo, passou por São Paulo, Tijuana e Newell’s Old Boys no mata-mata para atingir a final. 

O time mineiro havia participado de quatro edições da Libertadores: 1972, 1978, 1981 e 2000. O melhor resultado até então fora a semifinal em 1978. Em 2000, o Galo caiu nas quartas de final para o Corinthians. 

 


+ NOTÍCIAS


 
NO AR

Tribuna Popular

Com: ..
Horário: 12:00 - 12:45
Copyright © 2019 - Radio Cidade Jandaia LTDA