NO AR

Jandaia FM

Com: Donizetti Silva
Horário: 08:00 - 12:00
TOP MÚSICA
  • 1
    SIMONE E SIMARIA

    SIMONE E SIMARIA

    LOKA
  • 2
    HENRIQUE E JULIANO

    HENRIQUE E JULIANO

    VIDINHA DE BALADA
  • 3
    MAIARA E MARAISA

    MAIARA E MARAISA

    SORTE QUE CÊ BEIJA BEM
  • 4
    EDUARDO COSTA

    EDUARDO COSTA

    FORRÓ E PAIXÃO
  • 5
    MARILIA MENDONÇA

    MARILIA MENDONÇA

    EU SEI DE COR
PEÇA SEU SOM
Nome:

Email:

Cidade / UF:

Pedido:

Por medida de segurança, digite os 5 dígitos
do código exibido abaixo

mgfjz
 

Notícias »

18 de Fevereiro de 2013
Número de ataques em Santa Catarina sobe para 111
36 cidades já foram alvo de ações criminosas neste ano. Últimos casos ocorreram em Palhoça, Rio Negrinho e Água Doce
Clique para ampliar

Três atentados registrados em municípios de Santa Catarina entre a noite de domingo (17) e a madrugada desta segunda-feira (18), elevaram para 111 o número de ataques registrados naquele estado nos últimos 20 dias. No total, 36 municípios já foram vítimas das ações criminosas, que teriam sido ordenadas de dentro de presídios.

Segundo informações do jornal Diário Catarinense, os três últimos ataques foram registrados emRio Negrinho, Palhoça e Água Doce. O caso mais recente ocorreu por volta das 5h30 desta segunda-feira, quando três ônibus foram incendiados em uma garagem, em Rio Negrinho. Na noite de domingo, dois jovens incendiaram uma caminhonete, que estava estacionada na rua, em Palhoça. Um pouco antes, uma base da Polícia Militar foi atacada a tiros, em Água Doce. Nenhum dos atentados deixou feridos.

No domingo, a Polícia Civil de Santa Catarina divulgou um relatório completo dos ataques ocorridos do início do ano até o sábado (16). O balanço aponta que Florianópolis foi alvo de 16% dos atentados e que 38% das ações criminosas ocorreram entre a meia-noite e 4 horas.

Até o sábado, quando 106 atentados haviam sido contabilizados, 87 dos casos se referiam a incêndios criminosos, 12 atentados foram cometidos por meio de disparos de armas de fogo, uma ações ocorreu por apedrejamento e uma não foi definida pelas autoridades.

De acordo com um levantamento da Polícia Civil catarinense, foram detidas 144 pessoas acusadas de envolvimento com os ataques. Destas, 21 são adolescentes. Na última semana, o governo do estado recebeu policiais da Força Nacional de Segurança e iniciou a transferência de presos para presídios de outros estados. O plano de segurança é executado de forma sigilosa.

“É preciso entender que o sigilo não significa descaso com a situação. Desde o início unimos esforços e principalmente a inteligência dos órgãos especializados no sentido de realizar operações eficientes de combate ao crime”, afirmou o governador Raimundo Colombo, em nota divulgada pelo governo de Santa Catarina.


+ NOTÍCIAS


Copyright © 2018 - Radio Cidade Jandaia LTDA