NO AR

Musical

Com: ..
Horário: Das 20hs às 00hs
TOP MÚSICA
  • 1
    SIMONE E SIMARIA

    SIMONE E SIMARIA

    LOKA
  • 2
    HENRIQUE E JULIANO

    HENRIQUE E JULIANO

    VIDINHA DE BALADA
  • 3
    MAIARA E MARAISA

    MAIARA E MARAISA

    SORTE QUE CÊ BEIJA BEM
  • 4
    EDUARDO COSTA

    EDUARDO COSTA

    FORRÓ E PAIXÃO
  • 5
    MARILIA MENDONÇA

    MARILIA MENDONÇA

    EU SEI DE COR
PEÇA SEU SOM
Nome:

Email:

Cidade / UF:

Pedido:

Por medida de segurança, digite os 5 dígitos
do código exibido abaixo

8c7p0
 

Notícias » Música

19 de Dezembro de 2012
Fagner relembra sucessos para Guairão lotado
Na apresentação desta terça-feira (18) em Curitiba, o músico se apresentou para mais de 1750 pessoas durante 1 hora e quarenta minutos
Clique para ampliar

Em noite quente e de casa cheia, Fagner animou, por mais de uma hora e meia, o público curitibano que lotou o Guairão e os dois balcões da casa na noite desta terça-feira(18). Os mais de1.750 fãs aplaudiram e cantaram junto com o cantor cearense durante toda a apresentação das 14 músicas tocadas com a Orquestra de Tunas do Paraná e o Quarteto Iguaçu.

As melodias, em atuação impecável dos músicos, foram acompanhadas pela voz forte e marcante de Fagner e pelo público, que engrossou o coro em clássicos como "Deslizes", "Mucuripe", "Borbulhas de Amor", "Noturno", "Canteiros", "Espumas ao Vento", entre outras.

O show começou com a execução, pela Orquestra de Tunas, de clássicos populares como "Se Essa Rua Fosse Minha" e "Somewhere Over the Rainbow". A música "Asa Branca" , de Luiz Gonzaga, em um solo de violino, foi escolhida para a entrada de Fagner no palco.

O cantor cearense recebeu aplausos e pedidos de bis duas vezes do público. Atendeu à solicitação e cantou mais duas músicas. “Por mim eu ficava aqui até de manhã”, brincou com o público, que rebateu com palmas e pedidos de música.

Os fãs, que por volta das 20 horas formavam filas nas portas da plateia e do balcões, acompanharam as músicas e cantaram junto com o artista durante toda a apresentação. A expectativa do casal Ana Maria e José Carlos Travagin era que Fagner cantasse "Deslizes". “Somos fãs há muito tempo e esse é o primeiro show a que estamos assistindo. É muito emocionante”, disse Ana Maria.

Motivos

Fagner mantém no Ceará, as ações da Fundação Raimundo Fagner, que trabalha com crianças e adolescentes de baixa renda, inserindo-os em atividades musicais. Esse foi o motivo do convite para cantar em Curitiba, junto com a Orquestra de Tunas do Paraná, fruto de projeto semelhante.

Em entrevista à Gazeta do Povo durante o ensaio, Fagner falou do trabalho da fundação. “Nossa fundação existe há 11 anos, atende 400 crianças. É um projeto musical e vemos que os meninos que participam evoluem bastante. Para mim, é um privilégio poder trabalhar com inclusão social, musical e artística, um projeto oferecido para quem aparentemente não teria futuro e tem possibilidade de pensar grande”, comentou.

O cantor também afirmou que estava feliz por tocar em Curitiba, principalmente pela experiência nova, de se apresentar com a orquestra. “Novidades são sempre importantes e geram energia, que é o que queremos passar para o público. É uma mistura que teoricamente não aconteceria, mas que deu certo”, disse.

Preferências

Conhecido por ser crítico, Fagner contou que ouve música o tempo todo e que o violão a postos é realidade fora do palco. Ele só rejeita aquilo que não "toca" o seu coração. “Não gosto de barulheira. A música tem que passar e deixar algo de bom, ser saudável para o ouvido”, explicou.

 


+ NOTÍCIAS


Copyright © 2018 - Radio Cidade Jandaia LTDA